Protetor solar em cápsulas! Será que as cápsulas funcionam mesmo?

Que tal reduzir os danos causados pela luz solar com a ingestão de apenas uma cápsula? Isso é possível!

Nunca é demais repetir: tomar sol faz bem à saúde ! No entanto, a relação da pele com os raios solares precisa ser cautelosa. Por isso, um hábito que nunca podemos esquecer é o de passar o protetor solar diariamente. E aqui é que contamos uma novidade: o protetor solar em cápsulas. Você já ouviu falar? Será que ele substitui completamente o fotoprotetor de uso tópico? Como atua no corpo?

Antes de mais nada, é preciso salientar que o protetor solar em cápsulas não dispensa o uso do filtro solar.

As cápsulas reforçam a proteção ao sol, pois reduzem os efeitos nocivos da radiação UVA/UVB como a formação de radicais livres e reduzem o eritema após a exposição solar.   

O protetor solar em cápsulas é uma forma de complementar o uso do filtro corporal. Dessa forma, o produto atua para garantir os benefícios e proteções que o corpo necessita contra a radiação UVA e UVB.

As cápsulas funcionam mesmo?

Sim! As cápsulas são ricas em flavonoides naturais e servem como antioxidante e anti-inflamatório. A capacidade antioxidante dessas cápsulas é muito superior, por exemplo, quando comparada à do ácido lipóico e à das vitaminas C e E.

Além de proteger contra os raios UVA e UVB, a ingestão dessas cápsulas previne a formação de rugas, atuando no colágeno, melhorando a elasticidade e a tonicidade da pele.

Além disso, esse tipo de formulação ainda apresenta outras vantagens: é antioxidante, anti-inflamatória e imunomoduladora.

Assim, por ter ação antioxidante e anti-inflamatória, é capaz de reduzir os efeitos nocivos do sol, como a vermelhidão.

Ao mesmo tempo, tem o poder de combater os radicais livres, protegendo a pele contra o envelhecimento precoce.

Como utilizar o protetor solar em cápsula?

Por ter uma ação diferente dos protetores solares tópicos, o uso da cápsula é uma proteção complementar para a pele e não deve substituir o filtro solar tópico. Ou seja, os dois fatores de proteção devem ser aplicados em conjunto.

Esses fotoprotetores podem ser usados por todos os grupos de pessoas, mas são mais indicados para aqueles que possuem problemas com manchas na pele, melasma, câncer de pele ou predisposição a tê-lo.

Por fim, para que os efeitos da cápsula na proteção solar sejam o esperado, é recomendado o seu consumo diário.

Outa dica muito importante é incluir o protetor solar na sua rotina se skincare, pois é muito importante para manter uma pele completamente saudável.

Use cosméticos com fator de proteção solar:

Muitas marcas hoje têm produtos com proteção solar agregada à composição das suas formulações. Entretanto, essa proteção é baixa e protege somente contra os raios UVB, mas não contra os UVA, responsáveis pelo envelhecimento precoce. Dessa forma, o uso do protetor solar convencional é indispensável. O ideal é utilizá-lo antes da maquiagem e outros cosméticos.

A curto prazo, o filtro solar evita queimaduras solares e, a longo prazo, ele é capaz de reduzir as chances da pessoa apresentar câncer de pele, lesões pré-malignas, como queratoses actínicas, manchas solares, envelhecimento precoce e até flacidez de pele.

O resultado da ingestão das cápsulas é uma pele mais protegida contra o fotoenvelhecimento e potencializa o filtro solar comum e todos os cuidados com a pele.